sagrado feminino ser divina

Mulheres ativando suas Shaktis

 

Aproveitando que hoje é o dia de homenagear as Mulheres, o qual deveria ser todos os dias, porém, por incrível que pareça é fortemente lembrado somente no dia 8 de março de cada ano.
Uma data que traz sutilmente por trás lembranças negativas, de lutas e desigualdades e infelizmente ainda prevalecem no mundo.
É um momento para as mulheres fazerem uma grande reflexão referente às lutas de igualdade, o quanto se perdeu energeticamente ao tentarem se igualarem, ou desejarem serem como os homens e criar um movimento interno de energia bastante masculina,  esquecendo quem são de fato as mulheres. E qual é o seu papel no universo terrestre.
O quão sua energia feminina é necessária para um mundo melhor e harmonioso, não de brigas e lutas e sim de sabedoria, de força criadora e gestora.
E o quão uma mulher é poderosa por si só sem precisarem se igualar ao fluxo machista.
Hoje é um dia muito especial para lembrar ou saber das partes mágicas e místicas, de quem é e do que somos. E que dentro de cada mulher habita uma Deusa, que é a fonte real de criação.
Tudo que uma mulher deseja ela pode, e principalmente se unir em energia para restaurar o equilíbrio do universo.
Este movimento hoje é conhecido como feminino Divino e ou Sagrado Feminino.
Não necessariamente, somente quem participa de círculos e ou reuniões estão conectadas a este universo do sagrado feminino.
O Sagrado feminino deve estar ai latente todos os dias em todos os movimentos diários.
Ter a consciência de Ser uma Deusa, e saber onde ela reside em seu ser para que possa conectá-la a qualquer momento.
Fazer a sua verdadeira ponte internamente.
E excluir a emoção da raiva, e sim da força interna e do poder. Sair da energia de guerreira e entrar na energia da heroína.
Porque é isso que a grande maioria das mulheres é, ou seja, heroínas!
Trabalham, criam filhos, cuidam de seus lares.
As que estão casadas dão sustentação energética aos seus homens, para que eles possam “trabalhar” em paz. Tem que ser uma heroína.
Mas longe está esta consciência.
O mundo patriarcal traduz as mulheres que elas são frágeis. Tem aquelas que renegam e se tornam fortes e guerreiras, são lutadoras e algumas até contra os homens.
Claro não discordo, de alguns movimentos. Afinal. Vivemos de fato uma realidade muito triste ainda. De mulheres que sofrem abusos, morrem por nada, enfim, um universo cruel.
Mas se cada mulher que sentir o chamado e entender que a força e o saber estão dentro dela, naturalmente irá acontecendo mudança ao longo do tempo para um equilíbrio, mudar a chave e atrair coisas melhores para sua vida.
Como fazer isso?
Primeiramente reconhecer que você é uma Deusa, e se não sente isso é saber que ela mora dentro de você, e que sua mente e sua emoção podem despertá-la.
Onde esta energia mora?
Mora dentro do seu ventre.
E meu convite é pra você dar o primeiro passo para fazer este contato com ela.
Honrar a Deusa que há em você todos os dias.
Ela pode estar profundamente enterrada às vezes, talvez, mas está aí. Confie em mim, está aí. Se você não sentiu isso ou nunca sentiu nada, não a melhor hora do que agora para acordá-la. 

O que significa exatamente ser uma Deusa? 

Pergunte-se: você se sente como uma Deusa?
Seria ótimo se você dissesse sim imediatamente.
Eu sei que muitas de vocês podem não concordar tão rapidamente.
Infelizmente, foi incutido que para você ser uma Deusa precisa ter  “merecimento” isto é uma questão, particularmente da cultura ocidental,
Mesmo que o sim não tenha sido sua resposta imediata, pense na possibilidade de você ser de fato uma Deusa.
Esta difícil de pensar assim?
Perfeito, então vamos tentar sentir essa energia?
Observe como é mais simples do que parece e veja qual tipo de Deusa você mais ressoa.
            Olhe para o que sabe fazer, o que mais gosta de fazer, talvez para a sua profissão e sinta:

Uma Deusa da Natureza?

R: Adora mexer com ervas, plantar, cuida de todos na família com “coisas naturais”.

Uma Deusa Guerreira?

R: Adora lutar por aquilo que deseja, saí e realiza, não deixa ninguém fazer por você, sai a luta.

Uma Deusa Espiritual?

R: Antes de qualquer afazer, faz uma oração, ora par si, pelo o outro, pelos parentes, focada na fé. Venha o dia que eu estou preparada na fé e aceito.

Uma Deusa da Água?

R: Adora cuidar da mente e das emoções das pessoas a sua volta e quem sabe escolheu como profissão para exercer este predicado, é uma terapeuta, enfermeira, médica, psicóloga, etc..

Uma Deusa da Música?

R: Adora cantar, canta para espantar os males, canta para alegrar o mundo, canta porque se sente feliz, ou a musica é a sua profissão.

E por ai vai. Muitas Deusas residem em cada mulher e em todas as mulheres.
Nunca pensou nesta possibilidade não é mesmo?
Então se você entendeu a ideia. Procure entrar em ressonância com a sua Deusa, descubra-a. E sente-se com ela por algum tempo.
Posso garantir que vai começar a se sentir muito bem, mais forte, mais poderosa e mais sábia.
É claro que estamos falando sobre a energia feminina divina, da sua Deusa interna que reside no espaço energético do seu ventre, o seu útero, sede da mais profunda sabedoria e do poder criativo. É onde geramos uma nova vida e ou novas ideias para o mundo.
A verdade é que o útero, localizado em seu ventre não foi feito apenas para gestar e parir uma criança, certamente vai muito mais além do que isso.
         TODAS nós vivenciamos o processo de nascimento de um plano energético, na forma de um novo projeto, novo negócio, nova intenção, ou talvez uma nova maneira de viver.
Quando isto não é uma realidade da vida no cotidiano, ocorrem os bloqueios energéticos que se formaram na base do chacra básico, podendo se sentir presa.  Ou seja, a energia da Deusa = Shakti, não está fluindo livremente, nos falta clareza e nosso poder se torna limitado, e a região fica em desequilíbrio e adoecido.
O útero é um portal direto para o espírito entrar no reino físico, seja na forma de um bebê ou uma inspiração para materializar uma ideia.
Muitas mulheres encontra resistência em ser feminina em algum momento de suas vidas e às vezes se ressente por ser mulher e por ser um ser inerentemente cíclico.
Especialmente quando cresceu em um lugar que sempre fora dito que é um “mundo do homem”.
Você já deve ter percebido que o mundo está mudando muito nesse aspecto, portanto há muito que comemorar, mas ainda há muito para fazer e um caminho longo a percorrer.
Os dons de cada mulher são válidos e necessários no mundo, e isso requer mais equilíbrio e validação do feminino dentro de cada mulher.
Aprender sobre o feminino divino e como você pode estar nesse espaço energético e ainda assim fazer as coisas é uma das principais habilidades para trazer equilíbrio e harmonia à sua vida, trabalho e relacionamentos e vê-los prosperar!
Passos simples para sentir a presença de Shakti
Shakti = Deusa é a energia sutil que significa “poder” ou “capacitação”, a energia cósmica primordial, e representa as forças dinâmicas que se pensa que se movem por todo o universo.

Sugiro que faça esse pequeno exercício e reconheça essa força em você.

Quatros passos para sentir sua Shakti

1 – Sente confortavelmente e  eleve suas mãos em direção ao coração, em posição de oração.  Abaixe as mãos grudadas uma na outra em direção ao seu abdome e agora afaste por cinco ou sete centímetros e sinta a energia entre elas. Agora afaste mais as mãos alguns centímetros, mantendo a sensação de energia conectando-as. Quando você perder a conexão, junte as mãos até sentir a energia entre elas novamente.

Agora coloque as mãos sobre o seu ventre.

2 – Com as mãos no ventre. Traga sua atenção para o coração. Inspire e expire com a sensação de que sua respiração passa pelo coração e sai pela parte de trás do corpo. Perceba uma energia sutil atrás de você. Deixe-se inundar por esta energia, como se a estivesse sustentando. Sinta como se a energia fluísse e envolvesse você de todos os lados. Com respirações longas e lentas, respire a energia em todos os lugares do corpo que parecem presos ou tensos. Reconheça que você está inspirando e expirando a força da sua Shakti.

3 – Tome consciência da área na base da coluna. Sinta a presença de um canal sutil de energia passando pelo centro do seu corpo, da base ao topo da cabeça. Com sua respiração, deixe sua atenção fluir da base da coluna para o coração, e do coração para a coroa e depois de volta por dentro da coluna. Esteja ciente da concentração de energia que se move neste canal interno. Você pode sentir isso como expansão, formigamento ou uma sensação sutil de eletricidade. Novamente, reconheça que esse sentimento é a energia da sua Shakti. E agora se conecte em seu ventre. Perceba o seu útero e toda a cavidade do seu ventre. Perceba a energia da Deusa Dentro de você.

4 – Enquanto pratica, concentre-se no fluxo de sua respiração. Gentilmente guie seu foco para o centro do corpo, o canal sutil que vai da base da espinha ao coração. À medida que pratica você pode notar sensações físicas ou energéticas sutis, como calafrios, uma sensação de expansão, calor, uma sensação de leveza ou peso e até mesmo uma mudança no batimento cardíaco. Agora deite com a barriga para cima e relaxe para sentir melhor as sensações e perceba as energias  em movimento no seu corpo físico e energético, esta posição facilita a percepção da sua Shakti dentro de você.

Agora esta sentindo a energia dela dentro de você crie um diálogo.

1 – Se você notar uma parte do corpo que está tensa, dolorida ou presa, sintonize-se com a dor. Observe como é grande a área de energia tensa, como ela é (pontiaguda ou dura, espinhosa ou dolorida), que forma tem. Reconheça que é um feixe de energia.

2 – Acolha conscientemente as sensações de energia, mesmo que sejam desconfortáveis. Visualize as energias ruins sendo substituída por equilíbrio, por energias boas.

3 – Fale com a energia suavemente. Tente usar palavras sugestivas como “facilidade” ou “abertura”. Você pode até perguntar à energia presa o que ela tem para lhe mostrar.

4 – Imagine um círculo cheio de luz de energia espaçosa ao redor dos locais presos. Respire, permitindo que sua atenção flua entre a energia de sua dor e o amplo círculo de Shakti.

5 – Respire com um pensamento como “aliviar” ou “abrir” para separar emoções ou problemas difíceis; Deixe a energia da sua Shakti fluir é inerentemente curativa!

Não tem problema se não sentiu nada na primeira tentativa.
Organize-se e coloque uma música bem tranquila, estilo xamânico preferencialmente.
Exemplo: Eu gosto muito desta.

E faça todos os dias esse exercício se for possível até que consiga sentir a energia da sua Shakti.
Use a criatividade. Coloque musica incenso, apague as luzes e use velas.
Crie um espaço sagrado e reconheça a sua força.
Permaneça dedicada e conectada à sua Shakti interior.

Desejo-lhe um lindo dia Internacional das Mulheres e das Shakti.

E que esse reconhecimento não seja apenas no dias 8 de março de cada ano, e sim por 365 dias por ano.

Leia também na sequência uma revista publicada com edição especial ao dia das mulheres.

Todo dia é dia da mulher com um lindo ritual.

O Link da revista terapia holistica edição especial do dia das mulheres

Faça um comentário

Open chat
%d bloggers like this: